Corpo Docente


Direcção Pedagógica

Luís Cardoso – Direcção Pedagógica

luis

www.luiscardoso.pt

Luís Cardoso (1974 – Fermentelos – Águeda).

Compositor, maestro, saxofonista. Mestre e Doutor em Música (composição) pela Universidade de Aveiro, Pós-Graduado em Ciências Musicais pela Universidade de Coimbra e Licenciado em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Diretor Pedagógico da Escola de Artes da Bairrada desde 2009 e Diretor Artístico da Orquestra Filarmónica 12 de Abril de Travassô desde 2010. Repetidamente premiado pelos seus trabalhos na área da composição, tem mais de 700 arranjos musicais para diversas formações e mais de 100 obras originais. Grande parte da sua música encontra-se gravada por vários agrupamentos nacionais e internacionais.

Corpo Docente

Alexandre Barros - Expressão Musical

FOTOS_PROFS Alexandre

Iniciou o estudo de Guitarra Clássica no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro e concluiu no conservatório de Coimbra. É licenciado em Professor de Educação Musical do Ensino Básico pela Escola Superior de Educação de Coimbra.
Presentemente lecciona na Escola de Artes da Bairrada nas disciplinas de Expressão Musical e Música para Bebés. Exerce ainda as mesmas funções noutras creches e infantários em Coimbra. É professor de guitarra clássica, bandolim e cavaquinho no GEFAC (Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra), no qual acumula funções de coordenador musical. É ainda professor de guitarra clássica na escola “Tone Music”, em Coimbra. Quanto à performance musical, é membro do GEFAC, Tertúlia Bairradina, Quarto Minguante, Remendos e Côdeas e Macadame.

André Granjo - Orquestra de Sopros, Orquestra de Cordas e Coro de Câmara da Bairrada
andre

Iniciou aos sete anos de idade o estudo do clarinete na escola da Banda Filarmónica da Mamarrosa. Concluiu depois a sua formação nos Conservatórios de Música de Aveiro e de Coimbra. É desde 1994 maestro da Orquestra de Câmara da Tuna Académica da Universidade de Coimbra (TAUC), altura em que iniciou o curso de Antropologia na U.C. e, em 1995, fundou a Big-Band Rags da TAUC. Em 2005 terminou o Curso de Mestrado em Direcção de Orquestra, na variante de Orquestra de Sopros, na uid-Nederlandse Hoogeschool fur Muziek em Maastricht (Holanda), onde foi aluno do Maestro Jan Cober. Apresentou-se já como maestro convidado em Espanha, França, Holanda, Inglaterra e EUA tendo dirigido grupos como a Orchestre des Jeunnes du Charantes (França), o Ensemble de Sopros do Royal Northern College of Music, a Banda Sinfónica da P.S.P, o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, a Orquestra North Texas Wind Symphony. Trabalha regularmente como orientador de estágios para jovens músicos tanto em Portugal como no estrangeiro. Presentemente prepara o seu doutoramento na Universidade de Coimbra sob orientação dos Professores José Maria Cardoso e Christopher Bochmann e desenvolve trabalho prático de direcção no Royal Northern College of Music, com a colaboração de Mark Heron e Clark Rundell, e com Eugene Migliaro Corporon na North Texas University, onde detém desde Março de 2009 um lugar de “Visiting Scholar” no departamento de Wind Music Studies. É membro do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos de Música e Dança e docente do Mestrado de Direcção de Orquestra de Sopros nos Institutos Piaget de Almada e Viseu. Enquanto maestro da Banda da União Filarmónica do Troviscal, que dirige desde 2001, venceu já dois concursos internacionais: Melhor banda de Concerto no International Music Festival Purmerade 2002 (Holanda) e o 1º Prémio de bandas até 70 músicos no II Certamen Internacional de Bandes de Música Vila de La Sénia – 2008 (Espanha).

António Bastos - Percussão

António Bastos é músico, compositor e produtor licenciado em música, com mestrados em jazz, percussão e novas tecnologias musicais. O gosto pela música em geral permitiu-lhe assimilar uma cultura musical que caracteriza a mestria com que imprime a sua marca em terrenos estéticos como o jazz, house, funk, música tradicional portuguesa, rock, techno e clássica, tendo, aliás, estado à frente de várias formações mais clássicas como maestro e compositor.

O seu currículo como produtor é extenso, tendo os seus trabalhos a solo, e também enquanto

Johnwaynes, sido editados nas mais prestigiadas labels de todo o mundo:

– Let´s Get Lost Endless Flight Mule Musiq

– Get Physical Music Cecille CIC Compost

– Brique Rouge Sui Generiz Faces/MCDE

– Bloop Groovement

– Raw Cutz Flame

– Defected Dissident

– Back&Forth

– Serenades

– Baile Muzik

– Let´s Play House

António Bastos tem ainda o seu próprio estúdio, onde cria e faz par􀆟cipações com músicos como Hubert Tubbs (Tower Of Power), Stee Downes, Siri Svegler, António Miguel (Vozes da Rádio), Clarinetes AD Libitum (Portugal). Fora do seu estúdio, é convidado por músicos de todo o país para colaborações como músico e cria􀆟vo. Rui Maia (Mirror People), Paulo Gomes (jazz), Lobo (pop rock), Repórter Estrábico (pop eletrónico), Companhia de Música Teatral de Lisboa são apenas alguns exemplos. Fez também a banda sonora da peça de teatro “A Vida é Sonho”, produzida pelas Oficinas Teatro Lisboa e encenada por João Rosa. Recentemente, foi ainda convidado a integrar o concurso para a banda sonora do Eurovision Song Contest 2018.

António Bastos é o verdadeiro homem de palco, com uma presença contagiante e cénica. Com o intuito de criar uma nova geração de projetos frescos na música portuguesa fundou a editora YOU Records com duas e􀆟quetas diferentes e distribuição mundial:

– YOU PLUG ME (electronic, downtempo, lounge, chill out)

– YOU FEEL YOU (house)

Antonio Bastos é o projeto que foca todas as vivências e influências do artista, onde a essência é feita de condimentos e especiarias diferentes, ziguezagueando entre o eletrónico, house, world ou compostos mais orquestrais, com um desvio aqui e acolá para terrenos mais elegantes como o disco, funk, jazz ou clássica. A sua música representa um universo de possibilidades onde as barreiras do estilo são constantemente ultrapassadas, com uma energia contagiante.

Aliado à sua vertente mais pedagógica, atualmente, António Bastos tem um espetáculo com a

comunidade – “A Barbie In The House – António Bastos e a Comunidade” – onde funde a sua música com vários géneros, de uma maneira sui generis. É a fusão ar􀆡s􀆟ca contemporânea – eletrónica, dança, tradições locais – com a comunidade ar􀆡s􀆟ca local, filarmónicas, coros, escolas de música, escolas de dança e a comunidade em geral, pessoas comuns, músicos ou não músicos que desejem participar no espetáculo através de um workshop, o que origina um espetáculo único feito pela comunidade para a comunidade. Uma família de sons e movimento tradicional fundido com o eletrónico contemporâneo, onde a música e a dança é celebrada em todo o seu esplendor.

Links

Facebook

https://www.facebook.com/antoniobastosmusic

YouTube

http://www.youtube.com/antoniobastosmusic

http://www.youtube.com/johnwaynestv

YouTube TV2

http://www.youtube.com/AntonioBastosTV2music

Instagram

http://instagram.com/antonio__Bastos/

Twitter

https://twi􀆩er.com/antonio__bastos

itunes

https://itunes.apple.com/pt/ar􀆟st/antonio-bastos/id385643487?l=en

Google Play Music

https://play.google.com/store/music/ar􀆟st/Antonio_Bastos?id=Axzyilqmz5apapq7hqvblwwbk3m

Spotify

http://open.spo􀆟fy.com/ar􀆟st/7lytxMvntyMTXHypzIjsCL

Resident Advisor

http://www.residentadvisor.net/dj/antoniobastosjohnwaynes

Dossier

https://www.dropbox.com/s/5o07r78zhq􀆩v0z/Antonio_Bastos_Dossier_PT.pdf

PRESSKIT

https://www.dropbox.com/sh/18gm2m3owka8p54/AAAGwFR_vkOsHBqx8BqSRbpJa?dl=0

Bárbara Martins - Dança
barbara

BÁRBARA MARTINS iniciou os estudos em Dança na Escola de Bailado de Aveiro (EBA). Diplomada em Técnica de Dança Clássica pelo método da Imperial Society Teatchers Dancing (I.S.T.D.) e licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança. Na sua formação frequentou vários cursos de dança trabalhando em diferentes estilos e técnicas com professores como Birte Lundwall, Pascale Mosselmens, Patrick Hurde, Sheila O’reilly, Ben Maher, Marc de Graef, Jorge Marin e Maria Luísa Carles. Como bailarina/intérprete participou em espetáculos da EBA e vários projectos de coreógrafos como Peter Michael Dietz, Teresa Ranieri, Ludger Lamers, Jean Paul Buccheri, Vasco Wellenkamp, Benvindo Fonseca, Rui Lopes Graça, Gagik Ismailian, Olga Roriz, Rui Horta, Paulo Ribeiro, Aldara Bizarro, Amélia Bentes e Daniel Cardoso. Leciona Dança Clássica, Contemporânea e Expressão Criativa na Escola de Artes da Bairrada e no Conservatório de Música de Coimbra.

Bruno Estima - Bateria, Percussão, Crassh Green Level - Coordenador Pedagógico

brunowww.brunoestima.com

Licenciado em Percussão pela Universidade de Aveiro (UA). Professor de Percussão na Escola de Artes da Bairrada. Membro do Factor E do Serviço Educativo da Casa da Música – Porto onde é formador do A Casa vai a Casa e co-autor de vários workshops, como Postais do Portugal Sonoro, Missão Em-possível, bebé GriGri entre outros. É também colaborador pontual do Serviço Educativo da Culturgest – Lisboa e da Orquestra Filarmonia das Beiras. Mentor do projecto CRASSH, do qual é director artístico tendo o projecto recebido vários prémios nacionais e internacionais. É também fundador e director artístico do Concurso Ibérico de Percussão Tum-pa-tum-pa. Recebeu, entre outros prémios, o de Jovem Criador 2008.

Bruno Rodrigues - Contrabaixo
Bruno Rodrigues ingressou na Escola Profissional de Artes de Mirandela em 1998, onde iniciou contrabaixo com o professor Alexandre Ioff e mais tarde com Alexandre Storojouk. Durante os seis anos que estudou em Mirandela participou em vários estágios de orquestra (Aproarte 1999, 2000 e 2001, e o Estágio da Orquestra de Jovens das Escolas de Música Portuguesas 1998, 1999, 2001e 2002). Em 2002, ingressou na Universidade de Évora na classe do professor Yuri Axenov. Em 2006, foi admitido na Orquestra Filarmonia das Beiras, na categoria de Solista B. Trabalhou em projectos dos mais variados géneros musicais (tocando baixo eléctrico), com Marcelo Johnson (Rock-pop em Brasileiro), gravou o Álbum “Um passo à frente”, com Fadomorse (fusão, jazz, rock, tradicional), gravou o álbum “Entrudo”; com a banda Gnomon gravou o álbum Jardim de Ferro (world music); com o Combo de Jazz da Riff (contrabaixo jazz), foi premiado no concurso da Festa de Jazz Do Teatro São Luís, com uma menção honrosa de melhor combo.

Carla Monteiro - Formação Musical e Coro - Coordenadora Pedagógica
carla

Nasceu na Figueira da Foz, onde estudou piano, no Conservatório de Música David de Sousa. Em 2001 ingressou na Universidade de Aveiro, na Licenciatura em Ensino de Música, variante de Teoria e Formação Musical. Iniciou os seus estudos em canto no ano de 2006 e flauta de bisel em 2007, no Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian. Durante o seu percurso musical fez parte de vários projetos, como vocalista e coralista, sendo atualmente vocalista dos 4POR4, com quem lançou o álbum Frágil em 2010. Lecciona atualmente na Escola de Artes da Bairrada e na Academia de Música de Espinho.

Catarina Silva - Flauta Transversal e Ensemble de Flautas
catarina

É Mestre em Ensino da Música pela Universidade de Aveiro desde 2012. Licenciou-se em Música na mesma instituição em 2009 na classe de flauta transversal da professora Angelina Rodrigues. Concluiu em 2012 o VII Curso de Animadores Musicais integrado no Serviço Educativo da Casa da Música. Participou em master-classes orientados por Félix Renggli, Paulo Barros, Ana Maria Ribeiro, Jorge Caryevschi, Philippe Bernold e Pascale Freuvier. Realizou trabalho de orquestra com a Orquestra de Sopros da Universidade de Aveiro, Orquestra de Jovens Músicos de Santa Maria da Feira, Orquestra do VII Festival Internacional de Música de Viana do Castelo, Orquestra Filarmonia de Gaia e AERE Symphonic Ensemble. Participou ainda em concertos do 29º Festival de Música de Leiria, no 1º Festival de Flauta Transversal – “Flautamente 2011” e Encontros Internacionais de Música de Guimarães.
Em conjunto com a actividade docente, é membro do projeto “Estórias com música” e realiza concertos regularmente com diversas formações de música de câmara.

Cláudio Vaz - Acompanhamento ao Piano

Mestrado Ensino de Música Universidade de Aveiro

Variante – Direção/ Teoria e Formação Musical

Docente Formação Musical

Conservatório Música de Águeda

Banda da Escola de Música da Quinta do Picado

Pianista Acompanhador

Escola de Artes da Bairrada

Conservatório de Música de Águeda

Curso Superior de Música Universidade de Aveiro

Davide Amaral - Guitarra, GArts - Coordenador Pedagógico

davide

Davide Amaral, estudou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro na classe do professor João Moita e concluiu a Licenciatura em Ensino de Música, variante Guitarra Clássica, na Universidade de Aveiro na classe do professor Paulo Vaz de Carvalho.
Estudou também com José Diniz, Henrique Pinto, Fábio Zanon, Beto Davezac, Ricardo Gallén, Javier Riba, Victor Villadangos, Jorge Cardoso, Roberto Aussel e Pedro Rodrigues.
É autor do livro “PIMA – 20 peças de iniciação à guitarra” editado pela AVA – Musical Editions. É elemento fundador dos grupos “Trio Porteño” e “Cheers – aquela banda”.
Actualmente é professor de Guitarra e Classes de Conjunto no Conservatório de Música de Águeda e na Escola de Artes da Bairrada (Troviscal).

Fernanda Amorim - Oboé

Nasceu em Arcos de Valdevez em 1981. Iniciou os seus estudos musicais aos 12 anos na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo (EPMVC), na classe dos professores Marcus Mincov Barbero e Ricardo Pazo Garcia.

No ano de 1999 ingressa na Universidade de Aveiro no Curso de Licenciatura em Ensino da Música – Oboé, sob a orientação do professor Pedro Ribeiro.

Frequentou vários Cursos de Técnica e Aperfeiçoamento Instrumental, entre os quais com os Professores: Ricardo Lopes, Alex Klein, Thomas Hindermuller, Andreas Wittmann, Hansjorg Schellenberger, Pedro Ribeiro.

Como músico convidado tocou em algumas orquestras como a Orquestra Portuguesa das Escolas de Música, Orquestra Aproarte, Bisyoc, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra de Cascais e Oeiras, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra Gulbenkian, Banda Sinfónica Portuguesa, trabalhando com os maestros Osvaldo Ferreira, José Pascual Villaplana, Douglas Bostok , Jan Cober, Ernest Schelle, Muay Tang entre muitos outros. Também durante os seus estudos, além de ter colaborado com algumas orquestras, teve alguma actividade camerística em alguns agrupamentos. Participou em alguns concursos e festivais, assim como Festival de Ópera de Óbidos, Festival do Estoril, Festivais de Outono (Aveiro), Concurso de quinteto de Sopros em Marselha, entre outros.

Actualmente lecciona na Escola Artística do Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian e na Escola de Artes da Bairrada.

Fernando Tona - Guitarra e Acompanhamento à Guitarra

fernando

www.youtube.com/user/FernandoTona

Fernando Tona é Licenciado em Música (performance) e Mestre em Ensino de Música – Guitarra Clássica, pela Universidade de Aveiro.
Músico ecléctico por defeito, tem-se apresentado em público em diversos estilos que vão desde o clássico ao jazz, ou desde o fado até à música ligeira, sendo alguns locais de destaque o Auditório do Quartel das Artes Dr. Alípio Sol (Oliveira do Bairro), Teatro São Pedro (Águeda), Festival Sol da Torreira, Museu Arte Nova (Aveiro), Festival MOB (Oliveira do Bairro), entre outros.
É professor de Guitarra e Música de Câmara na Escola de Artes da Bairrada desde 2010. Regularmente é-lhe solicitado formar parte do júri de importantes concursos internacionais de guitarra inseridos em eventos como o Festival Internacional de Guitarra de Amarante e o Festival Internacional de Guitarra de Guimarães.

Filipa Cardoso - Piano e Acompanhamento ao Piano

FOTOS_PROFS Filipa

Nasceu em 1986 em Tondela. Estou piano com Jorge Martins, Pedro Ferro e Regina Castro nos conservatórios de Viseu e Aveiro.

Foi laureada no V Concurso Lopes-Graça (2010), no Concurso de Piano da cidade da Guarda (2009) e no Concurso de Jovens Intérpretes das Caldas da Rainha (2010).
Desde 2011 que integra o Trio Ímpar, em conjunto com a violinista Sofia Leandro e o saxofonista André Correia.
Em 2010 concluiu a Licenciatura em Ensino de Música na Universidade de Aveiro, na classe do professor Fausto Neves, e em 2012 o Mestrado em Música na mesma instituição. Ao abrigo do programa Erasmus, frequentou a Academia de Música Franz Liszt, na classe do professor e pianista Lázlo Baranyay.

Francisco Sá dos Reis Freire Soares - Percussão
Notas biográficas em breve!

Filipe Ricardo Silva - Acordeão

 

Filipe Ricardo Figueiredo Silva
Licenciatura em ensino de música – Acordeão Diatónico
Pós – graduação em musicoterapia
Mestrado em Análise e técnicas de composição
A frequentar mestrado em Acordeão cromático
Músico fundador do Grupo “Danças Ocultas” e “Trio Porteño”.

Inês Lamela - Piano e Instrumento de Tecla - Coordenadora Pedagógica
ines

Nasceu em 1979 na cidade de Esposende. Aos 6 anos, ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Braga, onde prosseguiu estudos até ao final do ensino secundário na classe de piano de Maria de Lourdes Ribeiro.
Em 1997, foi aceite na Licenciatura em Ensino de Música da Universidade de Aveiro (área específica de piano), com a classificação máxima na prova de pré-requisitos. Nesta instituição, foi aluna das classes de piano dos professores Vitaly Dotsenko e de Nancy Harper e das classes de piano de António Chagas Rosa e Istvan Matuz.
Durante o seu percurso universitário fez parte integrante de projetos inovadores como Bach2Cage e Vocal Ensemble, projetos aos quais continuou ligada depois de terminar a licenciatura, em 2003.
Entre 2010 e 2011 frequentou o 6º Curso de Formação de Animadores Musicais da Casa da Música (Porto). Em 2012 é aceite no Master em Leadership na Guildhall School of Music and Drama (Londres). Nesse mesmo ano, ingressou no Programa Doutoral em Música da Universidade de Aveiro, desenvolvendo a sua investigação no domínio da Música na Comunidade, com especial interesse na música feita em contexto prisional. Terminou o doutoramento em janeiro de 2017, com a defesa da tese “Reclusão e experiência musical: a prática de piano em contexto prisional”, aprovada por unanimidade, com distinção e louvor.

Integra o corpo docente do Conservatório de Música da Bairrada desde 2007, exercendo funções como professora de piano e de coordenação pedagógica.

Joana Valente - Canto e Coro de Câmara da Bairrada - Coordenadora Pedagógica
joana

Licenciada em Canto Teatral pelo Conservatório Superior de Música de Gaia, na classe de Fernanda Correia, concluiu o Mestrado em Performance sobre a obra The Medium, de Maxwell Davies, pela Universidade de Aveiro. É também mestre em Música, vertente vocacional, pela mesma universidade, tendo a sua tese como tema “A respiração na prática da aula de Canto”. É Pós-Graduada em Ópera pelo Ópera Estúdio da ESMAE. Ministra aulas de Canto no Conservatório Regional de Música de Vila Real e na Escola de Artes da Bairrada.

Tem apresentado em recital, com o pianista Nuno Caçote, “Homenagem a Pedro Blanco – A Mazurka e a obra para canto e piano” e “Mar Portuguez” de Rui Soares da Costa.

Colaborou com Clepsidra, nomeadamente, na estreia mundial das obras “ReCanto” de José Luís Borges Coelho, “Voces Hominum” de Gerson de Sousa Batista e “À Toa” de Pedro Dossem no XXXIX Festival International de Música da Póvoa do Varzim. No contexto do projecto “MÁTRIA – Uma Ópera para o Douro”, estreou a obra “Confissões” com música de Fernando Lapa e poema de Eduarda Freitas. Ainda em Música de Câmara, colaborou também com Grupo de Música de Câmara do Porto, Grupo de Música Vocal Contemporânea e Capella Duriensis.

É cantora residente do Coro Casa da Música desde 2009, sob direcção do maestro Paul Hillier

Em Ópera apresentou-se como Enfant em L’Enfant est les sortilèges de Ravel; Feiticeira em Dido and Aeneas de Purcell; Bastien em Bastien und Bastienne e 3ªDama de Die Zauberflöte e Marcelinaem Le Nozze di Figaro de Mozart; António em Irene de Alfredo Keil; Jenny em Die Dreigroschenoper de Kurt Weill. Trabalhou com encenadores como Peter Konwitschny, António Durães, Fernanda Correia, Marcos Barbosa.

Karl Jenkins, Saint-Saëns, Charpentier, Mozart, Bach, Vivaldi, Haendel, Carlos Seixas, António Teixeira, Manuel Cardoso, Carissimi são alguns dos compositores que interpretou enquanto solista no âmbito do Oratório; sob direcção de Laurence Cummings, António Flório, Jonathan Ayerst, Filipe Veríssimo, Mário Mateus, entre outros. Foi ainda solista convidada no grupo Mistério da Cultura.

José Pedro Silva Sousa - Violoncelo

José Pedro Sousa, 1990, Vila Nova de Gaia

Natural de Vila Nova de Gaia, fez a sua formação na Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) com Miguel Rocha e Catherine Strynckx, e com Xavier Gagnepain no Pólo Superior de Paris e Boulogne-Billancourt. Especializou-se em violoncelo barroco com Javier Aguirre, Rainer Zipperling, entre outros, destacando-se enquanto solista da Concerto Ibérico Orquestra Barroca, entre outras orquestras. Foi 1º prémio de música de câmara do Concurso Jovens Intérpretes de Música Antiga.

Desde cedo se tem dedicado à música contemporânea e à improvisação, estreando e gravando diversas obras em Portugal e no Brasil, a solo e com o Ensemble Electroacústico Collegium Musicum sob direcção de Jean-Sébastien Béreau. É o dedicatário da obra pedagógica “Refúgio”, de Rodolfo Valente.

Dedicando-se extensivamente ao ensino, formou-se Mestre em Ensino de Música pela ESART, onde investigou a relação da prática da improvisação livre com a motivação intrínseca.

Juliana Sousa - Violino

Iniciou os estudos musicais em 1995 na classe de Órgão com o professor Mesquita, na Musical Trofa. Em 1997 ingressa no Centro de Cultura Musical – CCM – na classe de Piano com o professor Eduardo Rocha e em 1999 é admitida na Escola Profissional Artística do Vale do Ave – ARTAVE – na classe de Violino do professor José Manuel Costa Santos. Participou nas orquestras Artavinhos sob direcção dos maestros Jaroslav Mikus e Francisco Ribeiro. Integra a Orquestra Artave em 2002, trabalhando com os maestros António Soares, Manuel Ivo Cruz, Vasco Pierce Azevedo, Emílio de César, Ernst Schelle, António Saiote, Juan Trillo, Ricardo Tacuchian, José Atalaya, Jean-Sebastien Béreau e Roberto Pérez. Em 2004 ingressou na Orquestra APROARTE sob a direcção do maestro Ernst Schelle. Frequentou Master Classes na ARTAVE com os professores Boris Kuniev, Aníbal Lima, Alexei Mijlin. Fora do âmbito da escola profissional frequentou Master Classes com os professores Sergey Kravchenko, Eliseu Silva e Nuno Soares. Em 2005 ingressa na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto – Pólo da Foz, na classe do professor Aníbal Lima. Em 2007 ingressa na  Universidade de Aveiro, onde completou a Licenciatura em Ensino de Música, na classe do professor Zoltan Santá. Como membro da orquestra da Universidade de Aveiro realizou concertos sob a direcção de António Vassalo Lourenço, David Lloyd, Luís Carvalho e Ernst Schelle. Como reforço na Orquestra Filarmonia das Beiras já trabalhou sob a direcção dos maestros António Vassalo Lourenço, Paulo Lourenço, Luís Carvalho, António Sérgio, Ernst Schelle, António Saiote, David Giménez e António Vitorino d’Almeida. Já leccionou no Conservatório de Música de Barcelos, no Conservatório Artes e Comunicação de Oliveira do Bairro, na Academia de Música de Cantanhede e no Curso de Música Silva Monteiro. No ano lectivo 2011/2012 completa o Mestrado em Música/Performance, especialidade de violino. Atualmente é membro efetivo da Orquestra Filarmonia das Beiras e está a tirar o Mestrado em Performance, ramo de Direção, na Universidade de Aveiro.

Lúcia Lima - Viola d'Arco
lucia

Lúcia Lima é Licenciada em ensino de Música variante de Viola d`arco e também Mestre em Performance pela Universidade de Aveiro. Durante a sua formação realizou vários cursos e master classes de Viola d`arco, Música de Camara e Pedagogia da Aprendizagem; destacando-se os cursos de aperfeiçoamento instrumental de Viola d`arco na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), com o prestigiado violetista Gérard Caussé. No seu percurso académico e profissional integrou varias orquestras, tais como a Orquestra da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, Orquestra Sinfónica Sinfonietta (ESMAE (Porto)); Orquestra APROARTE (1º estágio); Orquestra Académica Metropolitana (Lisboa); Orquestra Filarmonia das Beiras (Aveiro), Orquestra do Norte, Orquestra Barroca Casa da Música (Porto), Orquestra de Camara da Maia, entre outras. Na área de investigação, salienta-se o projeto: Lesões por esforço repetitivo, em instrumentistas de cordas friccionadas; parte desta temática apresentada no I Encontro Nacional de Investigação em Música – painel 3a (Casa da Música (Porto)), assim como no International Symposium on Performance Science (Toronto – Canadá (2011)). Atualmente mantem atividade regular em formação de música de camara, é docente na Escola de Artes da Bairrada e no Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian.

Marco Rascão – Trombone

Marco Rascão nasceu na Covilhã em 1982.

Iniciou os seus estudos musicais aos doze anos na Escola Profissional de Artes da Beira Interior, onde terminou em 2002 o curso complementar de Trombone na Classe de Francisco Zeferino Pinto. De seguida ingressou na Academia Nacional Superior de Orquestra no curso de instrumentista de orquestra, tendo estudado com Carlos Reinaldo Guerreiro (trombone) e Jarret Buttler (música de câmara).

Concluiu em 2007 a licenciatura em Trombone na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto, tendo estudado com Jon Etterbeek e Severo Martinez.
Durante o seu percurso académico, participou em vários estágios de orquestra: Orquestra Nacional de Sopros dos Templários, Orquestra Clássica Juvenil “Bracara Augusta”, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Académica Metropolitana, Orquestra APROARTE, Orquestra Portuguesa das Escolas de Música, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra EPABI, Orquestra de Jovens de Águeda, Orquestra Sinfónica de Jovens do Luxemburgo, Orquestra de
Sopros, Big Band e Sinfonieta da ESMAE, entre outros.

Colaborou como reforço nas principais orquestras portuguesas (Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra do Norte, Remix Ensemble, Orquestra Clássica da Madeira, Orquestra de câmara de Cascais e Oeiras e Orquestra do Algarve), Banda Sinfónica Portuguesa e Orquestra de Jazz de Matosinhos. Tal permitiu-lhe trabalhar com um grande número de Maestros (Osvaldo Ferreira, Christopher Seaman, Andris Nelsons, Rui Massena, Álvaro Cassuto, António Lourenço, Joana Carneiro, Brian Schembri, Miguel Graça Moura, Ivo Cruz, José Ferreira Lobo, Peter Rundel, Emilio Pomàrico, Marc Tardue, Roberto Perez, Cesário Costa e José María Moreno) e atuar nas principais salas portuguesas e ainda em Espanha, Itália, Palestina, Luxemburgo e França.

Frequentou cursos/ Masterclasses de Trombone com David Taylor, Josef Alessi, Carlos Istúriz, Jacques Mauger, Enrique Crespo, Hugo Assunção, Ricardo Casero, entre outros.

Participa regularmente na estreia e divulgação de obras de compositores portugueses e é fundador do Ensemble Português de Trombones, com o qual já participou na gravação de um CD em 2006.

Orientou o Naipe de Trombones em três estágios da Banda Sinfónica da Covilhã realizados entre 2006 e 2008.

Em 2008 tocou a solo na Casa da Música acompanhado pela Banda Sinfónica Portuguesa. Entre 2011 e 2018 integrou o naipe de trombones da Orquestra do Norte.

Leciona trombone no Conservatório Regional de Música de Vila Real, no Curso de Música Silva Monteiro e no Conservatório de Música da Bairrada, tendo também sido docente na Academia de Artes de Chaves, Academia Costa Cabral do Porto e Conservatório de Música e Artes do Dão.

Micael Lourenço - Percussão
Notas biográficas em breve!

Miguel Maduro-Dias – Canto

Baixo-barítono, natural da Ilha Terceira, ingressa, em 2009, no Departamento de Música da EBS Tomás de Borba, com Luísa Alcobia Leal (Canto), Antero Ávila (Composição) e José Sousa (Guitarra). No ano lectivo de 2013/14, transfere-se para Aveiro onde prossegue os seus estudos musicais na Universidade de Aveiro com Isabel Alcobia, onde completou o Mestrado em Ensino de Música.

Tendo sempre como objectivo a versatilidade, participa regularmente em projectos de diferentes épocas (desde o Renascimento até estrear obras contemporâneas) e áreas da Música (Ópera, Teatro Musical, Oratória e Canção Erudita, tanto em Música de Câmara como com Orquestra), procurando cantar não só a solo como em ensemble ou coro.

Para tal, trabalhou com várias instituições e formações como a Orquestra Filarmonia das Beiras, a companhia all’Opera, e apresentou-se em várias salas como o Teatro Aveirense, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Casa da Música.

Na Ópera, entre workshops e convites, já interpretou mais de 10 papéis em palco, incluindo óperas como: Die Zauberflöte, Don Giovanni e Le Nozze di Figaro (W. A. Mozart); Gianni Schicchi (G. Puccini); La serva padrona (G. B. Pergolesi).

Tem sido convidado a desempenhar vários papéis de Teatro Musical, como: Jafar em O Aladino e a Lâmpada Mágica; Leão em O Feiticeiro de Oz; Rei Tritão em A História da Pequena Sereia; e Gaston em O Mundo Mágico da Bela e o Monstro.

No campo de Oratória e Concerto, foi solista em obras como: Requiem (F. Delius); Missa da Requiem (G. Verdi); Matthäuspassion e Johannespassion (J. S. Bach); Die Schöpfung (J. Haydn); História Trágico-Marítima (F. Lopes-Graça).

Entre os vários professores com quem trabalhou em masterclasses, inclui: Pierre Mak, Susan Waters, João Paulo Santos, María Cristina Kiehr, Helen Lawson e Ulrike Sonntag.

No campo da formação coral, é membro fundador e baixo do ensemble Moços do Coro, dirigido por Nuno Miguel de Almeida, com o qual partilha activamente a direcção da actividade do ensemble. Nas Jornadas Internacionais da Sé de Évora, trabalhou com Paulo Lourenço, Pedro Teixeira, Owen Rees e Armando Possante.

Nuno Caçote - Piano

nuno

www.nunocacote.blogspot.com

Nuno Caçote concluiu o Conservatório de música do Porto com Maria José Souza Guedes com distinção e estudou na ESMAE na classe de Sofia Lourenço. Em 2000 entrou na conceituada Hochschule für Musik und Theater-Hannover (onde Maria João Pires estudou) para a classe de Markus Groh, tendo terminado aí a sua licenciatura com distinção no ano de 2004. Obteve o grau de mestre em performance na Universidade de Aveiro. Frequenta o doutoramento em piano na Universidade de Évora.
Foi solista com diversas orquestras e maestros e gravou para a Antena 2. Tem participação regular em diversos concertos, recitais e festivais dos quais se destacam: Festival de Bebersee na Alemanha, o festival Ludwig Streicher, o FESMUC e o Cistermusica. É frequentemente convidado para dar cursos de Masterclass, júri de concursos de piano. Como compositor/músico/actor tem regularmente incursões em diversas peças de teatro e sketches de TV.. É professor de piano no Conservatorio de Musica de Aveiro Calouste Gulbenkian e na Escola de Artes da Bairrada

Pedro Almeida - História da Cultura e das Artes e Análise e Técnicas de Composição
pedro2

Pedro Almeida (1982-) sempre gostou de música até ao tutano. Começou por ser autodidacta, até estudar piano na Academia de Música de Espinho. Dedicar-se-ia à composição, tanto na Escola Profissional de Música de Espinho como na Universidade de Aveiro, onde concluiu a Licenciatura em Ensino de Música – Composição. Nessa instituição, prepara doutoramento em Etnomusicologia. Como pianista, compositor, cantor e arranjador, tem figurado em projectos variados, entre os quais “Bach2Cage” (concerto multimédia), “Nós Dois, o Jazz e Tudo o Resto” (a dois pianos com Luís Figueiredo), “Bim Bom Duo” (dedicado às sonoridades originais da bossa nova) e outros, em torno da canção não-erudita. Colaborou como arranjador e músico convidado no álbum “Paluí” (2013) de Helena Caspurro. Ainda e sempre, gosta de música até ao tutano.

Pedro Tavares - Trompete

pedro

Pedro Miguel Pacheco Tavares iniciou os seus estudos Musicais na Banda Filarmónica da Mamarrosa aos 7 anos, com o Sr. Álvaro Ferreira.
Ingressou no Conservatório de Música de Calouste Gulbenkian de Aveiro sob a orientação do Prof. Jorge Paulo Margaça.
Estudou com o Prof. Fernando Ribeiro entre 2002 e 2006, e da classe do Prof. Jorge Almeida entre 2006 e 2007 na Universidade de Aveiro.
É 1º Trompete da Orquestra Clássica do Centro desde Dezembro de 2009 e 1º reforço na Orquestra Filarmonia das Beiras desde 2002.
Ganhou o “I Concurso de Música Terras de La Salette” em 2006 e o primeiro lugar em 2007.
Frequentou Masterclasses com os professores Fernando Ribeiro, RexRichardson, Jorge Almeida, John Hagi Hurn, Kevin Wauldron, Stephen Mason.

Ricardo Toste - Formação Musical ,Órgão e Coro de Câmara da Bairrada

toste

Nascido em 1986, na Terceira, iniciou os seus estudos de órgão com António Duarte. Em 2006, ingressa na Universidade de Aveiro, no curso de Licenciatura em Música sob a orientação de Domingos Peixoto e Edite Rocha. Frequentou masterclasses de órgão com Louis Robilliard, em Aveiro, e com Montserrat Torrent, em Palência, em 2009. É organista da Sé de Angra e colabora frequentemente como organista na Sé de Aveiro. Participou em concertos integrados no Festival Internacional de Lisboa, Ciclo Buxtehude em Aveiro, Obra Integral de Messiaen na Sé de Lisboa e organizou o I Festival de órgão de Angra do Heroísmo em 2010. Actualmente frequenta o mestrado em Formação Musical para o ensino vocacional na Universidade de Aveiro.

Rita Pereira - Saxofone e Orquestra de Saxofones
rita

Rita Pereira (1989) é licenciada em Saxofone pela Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto e mestre em Ensino da Música pela Universidade de Aveiro. Participou em diversas masterclasses/cursos de aperfeiçoamento técnico de performance instrumental com músicos conceituados: Jean Marie Londeix, Claude Delangle, Arno Bornkamp, Mário Marzi, Jean Yves Fourmeau, António Filipe Belijar, Henk Van Twillert, Fernando Ramos, Gary Smulyan, Ties Mellema, Alfonso Padilha entre outros. Tocou em Orquestra sob a batuta de maestros como José Rafael Pascoal Vilaplana, Vicente Soler Solano, Miguel Sanz Madrid, Miguel Moreno Guna, António Saiote, Francisco Ferreira, Vassalo Lourenço, Pedro Neves, Alberto Roque, Paulo Martins, Cesário Costa, Jan Van Der Roost, Jan Cober e Douglas Bostok. Realizou concertos em vários países colaborando com a Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica de Espinho, Orquestra Filarmonia das Beiras, Vento do Norte, Flux Ensemble, entre outras formações. Apresentou-se a solo com a Sociedade Musical Alvarense, Banda Militar do Porto e Banda da Força Aérea Portuguesa. É membro fundadora de dois grupos distintos de música de câmara, ElleQuartet e FluxEnsemble com quem realiza várias performances distintas. Obteve prémios em vários concursos onde se destacam, em 2006 foi finalista no Prémio Jovens Músicos da RDP – Saxofone nível médio; em 2007 obteve o 1º Prémio no II Concurso “Terras de La Sallete”; em  2007 o 2º Prémio no 2º Concurso Internacional de Saxofone “Victor Santos” em Palmela; em 2008 o 3º Prémio no Concurso “Terras de La Salette”; em 2010 o 1º prémio no Concurso “Terras de La Salette”; em Música de Câmara obteve o 1º prémio no “Concorso per Giovanni Interpreti Cita di Chieri” em 2009. É professora de Saxofone e Música de Câmara na Escola de Artes da Bairrada desde 2010 e no Conservatório de Música de Águeda desde 2016.

Rosalina Barreto - Formação Musical, Coro e Expressão Musical
ROSALINA

É licenciada na área de Teoria e Formação Musical, pela Universidade de Aveiro (UA).
No Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian concluiu o Curso Complementar Supletivo de Piano e frequentou o 2º Ano de Técnica Vocal.
No Museu da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), participou como jovem pianista num ciclo de “Concertos para Jovens” organizado pela APEM (2003).
Frequentou cursos de interpretação pianística e de pedagogia (com Edwin Gordon, Helena Caspurro, …). Na UA, lecionou a componente musical de disciplinas da Licenciatura em Educação de Infância (2007/08).
Orientou sessões e workshops de música para bebés e crianças: CIAQ (Aveiro), Casa da Música (Porto, 2007/2009) e Escola de Artes do Norte Alentejano (Portalegre).
Na EAB é docente e orientadora cooperante de PES (estágio) da UA.

Sérgio Neves - Clarinete - Coordenador Pedagógico
sergio

www.sergioneves.eu

Sérgio Neves estudou no Conservatório de Música de Aveiro com o prof. Nelson Aguiar e na ESART com o prof. Carlos Alves, tendo terminado clarinete com 20 valores. Posteriormente estudou com Joan Enric Lluna na Trinity College of Music, onde finalizou o seu mestrado com a distinção “Excellence in Clarinet Studies”. Foi vencedor de vários concursos de clarinete e música de câmara em Inglaterra, Portugal, Espanha e Noruega e apresentou-se ainda em países como Brasil, França, Holanda, Luxemburgo, Irlanda e U.S.A.
Enquanto solista tocou com a Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquesta del Conservatorio Superior de Oviedo “Eduardo Martínez Torner” e Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim com a qual fez a estreia mundial da peça “Ocaso” para clarinete e orquestra de Nuno Figueiredo.
Atualmente desempenha regularmente funções de solista A e B com a orquestra Filarmonia das Beiras, é professor na Universidade de Aveiro, Escola de Artes da Bairrada e Conservatório de Música e Artes do Dão.
Sérgio Neves toca com palhetas Rico e clarinetes Selmer.

Teresa Raminhos - Piano

Teresa Raminhos é natural de Coimbra. Iniciou os estudos musicais aos cinco anos, na Escola de Música “Pianola”, em Águeda. Concluiu o Curso de Piano do Conservatório de Música de Aveiro, na classe da Prof. Regina Castro em 2001. Concluiu o Curso de Licenciatura em Ensino de Música (Piano), na Universidade de Aveiro, na Classe do Prof. Álvaro Teixeira Lopes, no ano de 2006. Em 2004 recebeu da Universidade de Aveiro uma Bolsa de Mérito.
Foi participante em Cursos de Piano regidos pelos Professores Álvaro Teixeira Lopes, Jaime Mota, Constantin Sandu, Fausto Neves, Carola Grindea, Adam Wodnicki, Nadia Lasserson, Nancy Lee Harper, Diane Andersen, Jaime Mota, Vitali Dotsenko, Roy Howat, Jorge Moyano, Alberto Portugheis, Luíz de Moura Castro, Pierre Réach, Vitaly Margulis, Niklas Sivelov e Barbara Moser. A nível de Música de Câmara trabalhou com os Professores Chagas Rosa, Fausto Neves, Jaime Mota, Olga Prats e Gwendolyn Watson. Recebeu ainda aulas particulares da Sra. D. Helena Sá e Costa.
É membro do Ensemble Prelúdio, juntamente com a violinista Mara Mendes e a mezzosoprano lírica Maria João Gomes. Fez parte de um grupo denominado Luce D’Oro, dedicado à interpretação de temas pouco divulgados dos séculos XVII e XVIII.
Realizou, em 2005, uma gravação em directo para a Antena 1. Em 2011 realizou dois recitais de canto e piano, na Póvoa do Varzim e na Casa da Música, com a Mezzosoprano Susana Milena, vencedora do Prémio Jovens Músicos 2010. O primeiro foi transmitido em direto para a Antena 2.
Trabalhou durante algum tempo como acompanhadora do Coro de Santa Joana, com quem gravou em CD. Trabalhou com o Orfeão de Barrô de 2006 a 2015, dirigido pelo Maestro Sérgio Brito, como pianista acompanhadora. Fez com este Orfeão vários concertos pelo país e ilhas e gravou um CD em 2009. Foi também pianista acompanhadora do Coro Misto da Cruz Vermelha Portuguesa de Águeda, e do Orfeão do Paraíso Social de Aguada de Baixo.
Actualmente, é Professora de Piano nos Conservatórios de Música de Águeda, Academia de Música de Oliveira de Azeméis e Conservatório de Música da Bairrada.

Telma Gomes - Trompa

Telma Gomes (1995) é licenciada em Música – Trompa pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Porto, na classe dos professores Abel Pereira e Bohdan Sebestik, e mestre em Ensino da Música pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo e Escola Superior de Educação do Porto.

Iniciou os seus estudos musicais aos 12 anos na Escola de Música da Banda Alvarense. Ingressou nesse ano no Conservatório de Música de Águeda na classe de trompa dos professores J. Vidal Santos e Ruben Silva, onde concluiu o 4º grau.
Em 2010 foi admitida no Curso Profissional de Instrumentista de Sopro e de Percussão no Conservatório de Música da Jobra, na classe da professora Ana Duarte.

Participou em diversas masterclasses com Stefan Dohr, Rodolfo Epelde, Thomas Hauschild, Gabriele Amarù, Jeff Nelsen, Jasper de Waal, Arkady Shikloper, Jonathan Luxton, J. Bernardo Silva, Abel Pereira, Hélder Vales, Hélder Carneiro, Ricardo Matosinhos, Nuno Costa, Rodrigo Carreira, entre outros.

Colabora regularmente com Orquestra Gulbenkian, Remix Ensemble Casa da Música, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Neue Philarmonie Munchen, Orquestra Joven Sinfonica de Galicia, Orquestra Sinfonietta ESMAE, entre outras, tendo trabalhado com maestros como Susanna Mälkki, Lorenzo Viotti, Hannu Lintu, Robert Ziegler, Baldur Bronnimann, Olari Elts, Peter Rundel, Alberto Zedda, Ernst Martínez-Isquierdo, Adrian Prabava, Sebastian Perlovwski, Yoel Gamzou, Jan Milosz Zarzycki, Ernst Schelle, Bart Bouckaert, José Eduardo Gomes, António Saiote, Pedro Carneiro e Joana Carneiro.

Venceu o 1º Prémio no Concurso Internacional Terras de La Salette na Categoria Júnior em 2014. Foi semifinalista do concurso Prémio Jovens Músicos (2017) na Categoria Superior. Foi também finalista do Concurso Internacional de Música de Cámara Antón García Abril em Baza, Granada com o Sexteto Ibérico.

Foi membro do ensemble de metais Massive Brass Attack com o fundador e diretor musical Sérgio Carolino. Com este ensemble trabalhou com maestros e solistas como Tuomas Turriago, Paul Terracini, James Thompson, Jeff Nelsen, Tom McCaslin, Nimrod Ron e Daniel Markovich.

Atualmente é docente de trompa no Conservatório de Música de Águeda e na Escola de Artes da Bairrada.

Tiago Matias - Guitarra
tiago

noanoaproject.com/

Tiago Matias. Aveiro, Portugal, 1978. Músico, produtor, professor, director musical. Guitarrista (-2005). 1º prémio no concurso “Música en Compostela” (2004). Desde 2005 dedica-se aos instrumentos antepassados da guitarra: alaúde, tiorba, vihuela, guitarra barroca, guitarra romântica e colascione. Produtor e director do Coro e Orquestra de Câmara da Bairrada (2005-). Fundador e co-director artístico de La Farsa (2006-). Fundador e co-director artístico de Noa Noa (2012-). Músico do consort de música antiga e contemporânea Sete Lágrimas (2008-), entre outros. 7 discos: Vocal Ensemble, Sete Lágrimas, etc. Produtor cultural na Arte das Musas (2013-). Monitor de montanhismo do Grupo de Espeleologia e Montanha de Aveiro (2005-).

Não Docentes

Sara Pinho – Administrativa

Daniela Vasconcelos – Administrativa

Adelaide Pinho – Auxiliar

Rosa Moreira – Auxiliar

Lucília Ramos – Auxiliar