destaquesNotícias

Concertos de Páscoa – Magnificat de John Rutter – 7 e 8 de abril/2017 – Palhaça e Recardães

Numa parceria, Conservatório de Música de Águeda e a Escola de Artes da Bairrada (Troviscal), vão levar a efeito nos dias 7 e 8 de abril, respetivamente em Palhaça e Recardães, a apresentação de “Magnificat”, uma obra para coro, solista (soprano) e orquestra, da autoria do compositor britânico John Rutter, que conta reunir no mesmo palco cerca de 300 alunos e professores de ambas as escolas.

Este projeto é desenvolvido em parceira com as Câmaras Municipais de Águeda e Oliveira do Bairro, que se associaram a esta iniciativa, com o principal intuito de contribuir de forma decisiva para o sucesso da mesma.

Pretende-se, desta forma, dar continuidade a um conjunto de atividades que vêm sendo desenvolvidas nos últimos anos, com o objetivo de promover a prática instrumental e coral de conjunto, bem como fomentar a partilha de experiências musicais e de convívio entre os alunos.

Para além da questão formativa, procura-se dar a conhecer ao público uma obra pouco interpretada no nosso país, que foi apresentada pela primeira vez no Carnegie Hall de Nova Iorque, em 1990, bem como garantir ao público o acesso a música de grande qualidade, sem qualquer contrapartida, fomentando assim os hábitos culturais das populações locais.

O Magnificat de John Rutter é uma versão musical do cântico bíblico com o mesmo nome, integrando uma extensa composição dividida em sete andamentos, e baseada no texto em latim, com outros textos anexos.

Na passagem da bíblia, no texto de São Lucas (capitulo 1, 46-55), este Magnificat é colocado na boca de Maria por ela ser porta-voz e intérprete da primitiva comunidade cristã e dos anseios dos pobres, dos famintos e dos humildes. Todo este louvor mariano é de um poder revolucionário perante os ricos, poderosos e soberbos deste mundo. Foi, sem dúvida, uma das passagens bíblicas mais musicadas por compositores de todas as épocas, com destaque para o Magnificat composto por Bach, sobre o qual John Rutter desenvolve a sua própria composição e molda as suas ideias. Ambos são muito diferentes no estilo, mas com algumas semelhanças na forma (utilização de melodias gregorianas, início e final com o mesmo tema musical, o protagonismo de uma solista para os versos mais meditativos, entre outras).

Mas Rutter vai mais longe, e inspira-se na tradição que os países latinos têm com as celebrações e festividades em honra da Virgem Maria, as suas alegres e coloridas festas e procissões, daí que a obra se encontre repleta de ritmos sincopados e enérgicos, bem como melodias fortes com um estilo nitidamente popular.

Esta iniciativa conta com o apoio das Câmaras Municipais de Águeda e Oliveira do Bairro como parceiras do projeto; o suporte logístico da União de Freguesia de Águeda e Borralha, e União de Freguesias de Recardães e Espinhel; e a colaboração do Centro Social e Paroquial de Recardães e Paróquia da Palhaça.

As apresentações terão lugar na Igreja de São Pedro da Palhaça (dia 7) e Auditório do Centro Social e Paroquial de Recardães (dia 8), com início marcado para as 21h30. As entradas são livres.